Fintech e o novo mercado

Fintech

Fintech e o novo mercado

Fintech é um abreviação em inglês para a expressão “financial technology”, ou “tecnologia financeira” em português, a qual usualmente busca designar o conjunto de inovações trazido por novas aplicações nas áreas de meios de pagamento, investimentos, produtos financeiros, etc.

Na maioria dos casos, uma fintech faz parte de um subgrupo dentro do campo das startups. Embora o termo startup possua variados entendimentos, a relação que Paul Graham, investidor de risco norte-americano e fundador da maior aceleradora de empresas do mundo (Y Combinator), estabelece em um de seus principais artigos é muito elucidativa: “startup = crescimento”. Startups são empresas nascentes marcadas pela capacidade de um amplo crescimento em escala, num prazo relativamente curto e em geral com menos recursos iniciais do que negócios tradicionais. Ao contrário do que a maioria acredita, uma startup não precisa estar necessariamente relacionada a tecnologia, embora seja o caso da maioria delas, diante da quebra de fronteiras e das vantagens logísticas propiciadas pela economia digital.

Logo, a palavra “fintech” pode ser utilizada como termo geral para denominar uma empresa que trabalhe neste campo, sendo sinônimo de uma startup atuante na área de tecnologia financeira com foco em crescimento em escala. Caso o foco da fintech seja em um modelo não-acelerado de crescimento, será então sinônima de uma empresa tradicional atuante no campo de tecnologia financeira. Em ambos os casos, contudo, busca-se um aumento na eficiência dos negócios já existentes nessa indústria, principalmente em relação a custos e prazos.

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?

Pular para a barra de ferramentas