Grupo A*Star espera faturar R$ 2.5 milhões com aquisição de startup de blockchain

O grupo brasileiro focado em projetos com tecnologia blockchain, A*Star Labs, anuncia a compra da Smartchains. Especializada em blockchain permissionado, a Smartchains passa a fazer parte do grupo como um braço de consultoria B2B e, juntas, as empresas esperam faturar R$ 2,5 milhões em 2018 – a receita será proveniente de projetos com redes permissionadas.

 

O grupo A*Star Labs está no mercado de blockchain já tem algum tempo e começou a notar o interesse crescente das empresas por esse universo nos últimos meses. Nathália Nicoletti, co-fundadora do grupo, passa a ser sócia da Smartchains. “Nesse início, ainda manteremos as duas marcas, mas a tendência é de que a Smartchains se torne um serviço do grupo mesmo, focado em consultoria B2B para projetos de blockchain”, explica. “O mercado B2B está muito mais aquecido e, nada melhor do que trazer uma das startups mais especializadas em permissionada para o nosso grupo. A Smartchains já é bastante reconhecida entre os principais players e usuários de Hyperledger na América Latina e isso trará muitos benefícios – tanto para nós, quanto para os clientes”, completa.

 

De acordo com Bernardo Madeira, co-fundador da Smartchains, essa fusão oferece ainda mais capilaridade para a Smartchains. “Criamos sistemas totalmente customizados de blockchain para as empresas e, agora com a A Star Labs, conseguimos aumentar nosso alcance – já que agora contamos com um grande time de desenvolvedores e especialistas nessa tecnologia para trabalhar nos projetos. Nosso objetivo é apoiar companhias dos mais diversos segmentos no mapeamento e rastreio de dados, produtos e ou serviços em toda cadeia por meio da blockchain. Com projetos B2B conseguiremos alcançar a meta de R$ 2,5 milhões de faturamento nos próximos meses”.

 

Redes privadas de blockchain permitem que as empresas garantam a transparência e a segurança de todos os processos. Um supermercado, por exemplo, pode criar uma rede blockchain para acompanhar todo o ciclo de vida de seus produtos – desde a colheita de um legume até o momento do embalo e comercialização. “Isso acontece porque essa tecnologia permite gerenciar as informações de todos os fornecedores e elos envolvidos na cadeia. Um dado cadastrado na blockchain se torna imutável, o que oferece muito mais segurança aos processos”, explica Bernardo Madeira.

 

Setores mais beneficiados pela tecnologia Blockchain

 

Algumas indústrias estão na mira das startups como prioridade, como o Agronegócio, Supply Chain, Mídia, Fraude e Segurança. A escolha se deu por serem áreas com uma necessidade em comum: rastrear ou acompanhar ativos e dados com precisão, sem desconfianças ou abertura para golpes.

 

Uma rede blockchain soluciona essa questão de maneira rápida e muito acessível, criando uma rede de controle distribuída e criptografada. Essas são, inicialmente, as indústrias foco da A Star daqui para frente, mas, vale destacar que qualquer companhia pode desenvolver um projeto com blockchain – basta ter um ativo a ser gerenciado por uma rede de pessoas ou instituições.

Por Redação E-Commerce News


 

 

 

Fique por dentro das novidades!

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?